Vale a pena investir no mercado imobiliário em Pelotas RS?

Com uma população estimada em quase 345 mil habitantes em 2016, Pelotas é uma das maiores e principais cidades do estado do Rio Grande do Sul. Graças à retomada do bom momento da economia brasileira, o mercado imobiliário em Pelotas também está avançando consideravelmente, e o preço de muitos imóveis nos melhores bairros do município tem sido alvo de valorização em relação ao começo dos anos 2000.

Tudo isso também graças à expansão dos programas imobiliários realizados pelo governo, como o Minha Casa Minha Vida. Além, é claro, do aumento da disponibilidade de crédito financeiro concedida pelos bancos para quem quer adquirir o próprio imóvel.

Neste post, apresentamos alguns motivos suficientes para você não perder essa excelente oportunidade e investir o quanto antes no mercado imobiliário em Pelotas. Continue a leitura e confira!

A marca da população

Muitos jovens optam por cursar o ensino superior em Pelotas, que conta com várias instituições de ensino, como escolas técnicas e universidades. Entre elas, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e a Universidade Católica de Pelotas (UCPel).

Isso faz com que a cidade leve a fama de “cidade universitária” e esse aspecto é muito positivo, visto que barateia o custo de vida, movimenta o comércio e oferece ainda mais oportunidades para todos.

O ensino de qualidade

Além das várias instituições de ensino e universidades, Pelotas conta com uma excelente estrutura educacional, com escolas ótimas e um índice de alfabetização superior aos 93% da população.

O crescimento elevado e sustentável

Em pleno crescimento, Pelotas está inaugurando as lojas Havan e Comercial Zaffari (rede de supermercados) ainda em 2019. Essas apostas de grandes marcas do varejo comprovam que existem boas perspectivas econômicas para a cidade, afinal, são mais vagas de trabalho sendo geradas, certo?

A facilidade de deslocamento

Outro fator que contribui para o mercado imobiliário em Pelotas ser tão aquecido é a facilidade de deslocamento. Até porque é possível percorrer facilmente o centro todo a pé e encontrar de tudo nos calçadões da cidade.

Recentemente, a cidade vem investindo na criação de novas ciclovias e na ampliação das já existentes. Um aspecto bem relevante é que Pelotas localiza-se em uma região geomorfológica conhecida como “planície costeira gaúcha”, e isso significa que a cidade é completamente plana. Em outras palavras, se você quiser, a bicicleta pode ser seu principal meio de transporte.

A força da cultura

Ao mesmo tempo que Pelotas respira jovialidade por ser uma cidade universitária, sua cultura também carrega muita história. Com o enorme sucesso das charqueadas, grandes charqueadores locais investiram na construção de suntuosos palacetes, e isso fez com que a região se tornasse mais próspera, além da promoção da educação e da cultura.

Antes de a vila obter a condição de cidade, em 1831, a construção do Teatro Sete de Abril foi um bom exemplo dessa fase tão rica.

Por sua vez, em 1832 a conhecida Freguesia de São Francisco de Paula foi elevada à categoria de vila. No entanto, somente em 1835 que a vila foi reconhecida como cidade e chamada oficialmente de Pelotas. Assim, a origem deste nome se deve às embarcações usadas para a travessia dos rios na época das charqueadas, construídas com varas de corticeira forradas com couro.

A bela arquitetura

Pelotas atualmente é lembrada como a principal metrópole do extremo sul brasileiro, tão agradável para morar que ficou conhecida como “Princesa do Sul”. Isso se comprova por meio de sua arquitetura ímpar, com seus prédios construídos com muita influência europeia, alguns já tombados e que fazem do município a capital cultural do interior do estado.

A principal curiosidade

Com a expansão do charque pelotense, os navios que levavam o produto para o nordeste do Brasil retornavam com açúcar. Assim, o consumo de doces finos, de origem portuguesa e francesa passaram a ser costume entre as famílias pelotenses.

Em seguida, ingredientes da cultura negra foram adicionados, tanto que o “quindim”, o principal doce da região, é uma mistura dessas culturas.

As opções de entretenimento

A Feira Nacional do Doce (Fenadoce) foi criada em 1986 com o objetivo de promover a cultura doceira da cidade e desenvolver as potencialidades da região. Essa festa acontece todos os anos no mês de junho e movimenta bastante tanto o turismo quanto a economia da cidade.

Contudo, se você é do tipo que prefere curtir a boa gastronomia, a cidade tem ótimos restaurantes. Caso você queira mais sossego, existem muitos lugares em Pelotas que você pode ir simplesmente para se jogar na grama, relaxar ou curtir um momento de lazer, tais como:

  • um passeio de bicicleta no Laranjal;
  • uma boa caminhada na Dom Joaquim;
  • o pôr do sol com a vista deslumbrante do Quadrado;
  • a beleza da Praça Coronel Pedro Osório — tudo isso de graça.

Por fim, é importante destacar que Pelotas é uma cidade em que a cultura salta pelas ruas, e o resultado disso são os diversos espetáculos gratuitos.

O turismo variado

Com tanta história e com uma cultura tão forte, o turismo de Pelotas não deixa nada a desejar. Existem belíssimos parques, praças e até praia na cidade — para aqueles que gostam de belas paisagens, além de muita qualidade de vida. A verdade é que quem mora em Pelotas tem orgulho de ostentar e poder usufruir de pontos turísticos como:

  • Teatro Sete de Abril;
  • Biblioteca Municipal;
  • Mercado Central de Pelotas;
  • Catedral São Francisco de Paula;
  • Templo das Águas;
  • Cachoeira do arco-íris;
  • Praia do Laranjal;
  • Parque Dom Antônio Zattera, entre outros.

Por fim, diante de tantos motivos para aproveitar as oportunidades do mercado imobiliário em Pelotas, vale reforçar que comprar um imóvel na cidade, além de ser um ótimo investimento e chance de aumento de patrimônio, também atende às necessidades das pessoas que estão em busca de mais qualidade de vida e de um custo de vida mais baixo.

Conheça agora mesmo os melhores imóveis em Pelotas e veja como morar na “Princesa do Sul” ainda pode ser melhor do que parece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Fique por dentro de tudo sobre o mercado imobiliário