Por que você deveria aproveitar e comprar imóvel em 2020

A Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) registrou uma queda no índice de preços dos imóveis anunciados de, aproximadamente, 20% nos últimos 4 anos, o que tornou a decisão de investir no mercado imobiliário um pouco difícil. Porém, a expectativa de retomada na economia no país traz boas chances de aumento na demanda, fazendo com que comprar imóvel em 2020 seja uma boa alternativa.

Vários fatores contribuem para esse cenário, como a constante queda da taxa Selic, que vinha se mantendo estável desde março de 2018. Além disso, Banco Central para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor) são de queda, o que anuncia uma possível baixa da inflação.

Além das mudanças na economia trazidas pelo governo, há também outras razões para investir em imóveis, como sair do aluguel ou até mesmo utilizar o bem como uma fonte de renda adicional. Então, continue lendo e entenda por que você deve comprar imóvel em 2020

Segurança

Manter o seu dinheiro investido em imóveis é sempre mais seguro do que deixá-lo no banco, embora a liquidez seja menor. Com o bem no seu nome, ninguém poderá tirá-lo de você. Além disso, com a expectativa de crescimento na economia, a tendência é de aumento nos preços dos imóveis, e não de queda, diminuindo, assim, o risco de perdas.

Outro fator relevante é que, se você não precisa mais pagar aluguel, estará mais seguro em relação à moradia, mesmo que haja reviravoltas econômicas e até mesmo em caso de desemprego.

Facilidade de crédito

A taxa básica de juros ou taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) serve de base para os juros cobrados em empréstimos e financiamentos, inclusive os imobiliários. Com a queda da taxa, a tendência é o aumento, tanto na procura quanto na oferta de crédito e, consequentemente, o aquecimento do mercado.

Nesse contexto, os imóveis tendem a valorizar. Assim, quem comprar enquanto os preços estiverem em baixa lucrará com o investimento realizado.

Queda da inflação

O ano de 2109 começou registrando uma queda de 4% na inflação, revigorando a coragem de quem estava receoso de assumir uma dívida a longo prazo, como é o caso de um financiamento imobiliário.

Com esse cenário, as construtoras investem em novos empreendimentos, aumentando a oferta de imóveis, equilibrando os preços e aumentando as oportunidades de negócio por meio dos financiamentos com juros mais baixos.

Rentabilidade

É a lei da oferta e demanda. Com o mercado aquecido, a venda de imóveis se torna mais fácil e muitos dos imóveis vendidos na planta no período de baixa de preços começam a ficar prontos e a serem entregues.

Quem investiu nesses novos empreendimentos tem, agora, a oportunidade de vendê-los por um valor bem maior, gerando rentabilidade ao investimento. A mesma lógica pode ser aplicada aos imóveis antigos. Como muitas pessoas estão comprando imóveis novos, os “velhos” são colocados à venda.

Geralmente, esses imóveis estão localizados em áreas privilegiadas, onde não há mais terrenos disponíveis para novas construções e, com pequenas obras de revitalização, é possível vendê-los por preços mais elevados.

Ampliação do MCMV

Desde 2009, o programa de incentivo habitacional para famílias de baixa renda oferecido pelo governo federal, o Minha Casa Minha Vida (MCMV), vem ajudando diversas pessoas a realizarem o sonho de sair do aluguel.

Porém, em 2020, o programa está sendo ampliando e atinge famílias com rendas de até R$ 9.000 mensais. Ou seja, o que antes era acessível somente para quem tinha a renda muito baixa, agora está ao alcance de um público maior e mais bem preparado para lidar com um financiamento a longo prazo.

Além disso, o teto para o valor dos imóveis que podem ser adquiridos por meio do programa também subiu, podendo chegar a até R$ 300 mil, dependendo do município. Por exemplo, na cidade de Pelotas, esse valor varia em torno de R$ 125 mil, com subsídios de até R$ 36 mil e parcelas a partir de R$ 399,00.

Outro grande avanço do programa foi a inclusão dos imóveis usados, que até 2018 não poderiam ser adquiridos por meio do Minha Casa Minha Vida.

Confiança do comprador

Com tudo o que falamos até aqui sobre a retomada econômica no país e o vislumbre da eliminação da palavra crise do nosso dia a dia, torna-se possível entender por que o consumidor se sente mais confiante para comprar um novo imóvel.

Ou seja, melhorias no programa Minha Casa Minha Vida, taxas de juros mais baixas, mais opções de ofertas de imóveis são fatores que fazem com que as pessoas se sintam muito mais motivadas a investir no mercado imobiliário.

Plataformas digitais

As plataformas digitais voltadas ao mercado imobiliário estão a cada dia mais comuns e mais completas.

Desse modo, torna-se mais fácil ter a acesso a uma diversidade enorme de ofertas de bons imóvel, além de evitar a perda tempo em visitas a locais fora do perfil desejado, já que a maioria das plataformas oferece recursos como a visão de 360º, permitindo que se tenha uma boa noção dos detalhes da casa ou apartamento.

Porém, ao mesmo que tempo em que facilitam o trabalho de quem está em busca de um bem para investir, também oferecem riscos para quem não está familiarizado com o mercado imobiliário. Por isso, contar com a ajuda de um profissional especializado continua sendo necessário, mesmo com todas as funcionalidades oferecidas pelas plataformas digitais.

Na cidade de Pelotas, ofereço imóveis na planta e apartamentos com um excelente padrão de qualidade, prontos para morar e habilitados ao programa Minha Casa Minha Vida. Além disso, utilizo tecnologia avançada para agilizar o seu processo de busca, negociação e fechamento da compra do imóvel ideal para as suas necessidades.

Se você está pensando em comprar imóvel em 2020, está prestes a fazer um excelente negócio. Mais ainda, se contar com uma assessoria imobiliária de boa qualidade. Então, entre em contato agora mesmo e venha tomar um café comigo e conhecer as ótimas opções que tenho a oferecer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se e receba as informações exclusivas desse lançamento no Parque UNA

Arquiteta e Urbanista e Especialista em Arquitetura de Interiores. Atualmente realiza seus trabalhos em Pelotas e em Porto Alegre. Desenvolve seus trabalhos com conhecimento técnico, responsabilidade e dedicação. Mas acredita que a arquitetura vai além do espaço, e que está diretamente ligada às sensações, comportamentos e sentimentos. Onde cabe ao profissional personalizar a essência do usuário e qualificar o espaço. Considera um privilégio fazer parte de cada história e ver cada traço do projeto saindo do papel exatamente da forma que foi planejada por ela!
Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Católica de Pelotas – UCPel, com 7 anos de experiência em Projetos de Interiores, Arquitetônicos e Paisagismo. Hoje, também atua com trabalhos de consultorias e mentoria em arquitetura, laudos técnicos e acompanhamentos de obra. Além disso, é empreendedora e cofundadora do projeto Elo Colaborativo, colunista da Revista Toda Casa e tem forte atuação nas redes sociais com criação de conteúdos para arquitetura.
Formada pela UCPEL em Arquitetura e Urbanismo no ano de 2008 e com especialização em Eng. de Segurança, a arquiteta Lilian Sampaio atua no mercado de Arquitetura Residencial e Comercial com ênfase em Projetos de Interiores, tendo como conceito para seu processo criativo a “Arquitetura Sinestésica”, que busca estimular o inconsciente e o despertar de sensações.
Graduada pela UCPEL, no ano de 2013, iniciou carreira profissional trabalhando com outros Arquitetos, com eles adquiriu muita experiência e aprendizado, estagiou desde cedo, porque acreditava que era através do dia a dia que aprenderia a verdadeira Arquitetura. Em um dos escritórios, o que passou a maior parte da vida acadêmica, foi estagiária e logo após formada foi contratada, dois anos depois foi convidada a ser sócia. No ano de 2017 iniciou sua jornada, colocando sua marca nos Projetos, estando a frente do seu escritório, o EADK (Estúdio de Arquitetura e Design), e assim, vem ganhando cada vez mais espaço. No momento desenvolve projetos de Arquitetura Residencial, Projetos e Design de interiores (residencial e comercial) e reformas, atua na cidade de Pelotas e Santa Vitória do Palmar (cidade Natal).

Joana Rocha é arquiteta e design de interiores. Formada pela Universidade Católica de Pelotas e pós -graduanda pelo Ipog de Porto Alegre. Ama trabalhar com criação e transformação de espaços. No ponto de vista de Joana a arquitetura é capaz de transformar a vida das pessoas, pois ela está presente no cotidiano de todos.  Além disso, acredita que a arquitetura, o  design e a arte, andam de  mãos dadas e são inseparáveis.

Um espaço bem pensado de acordo com o estilo de vida, personalidade dos usuários faz toda a diferença.

Atua em arquitetura de interiores, projeto arquitetônico, paisagismo e regularizações, também trabalha com arquitetura modular.

Há 17 anos formada na UFPEL, começou fazendo um pouco de tudo em um escritório em Poa no ano de 2003, depois trabalhou com Stands e também atuou no mercado de móveis planejados, desde 2013 em Pelotas atua fortemente com projetos comerciais, reforma de interiores e alguns projetos arquitetônicos.

Formou-se na Universidade Católica de Pelotas em 2010. Trabalha nas áreas de arquitetura e execução para arquitetônicos, interiores, paisagismos, decorações, consultorias e regularizações, tanto na área residencial, como na área comercial e institucional. O atendimento diferenciado, personalizado, proporciona a interatividade entre a arquiteta e o cliente, fazendo projetos adequados à necessidade de cada um.

Atua há 15 anos com projeto e execução de ambientes comerciais, residenciais, interiores e paisagismo. Sua formação em Arquitetura e Urbanismo, pela UFPEL, foi complementada por uma especialização em construção civil, pelo NORIE / UFRGS, e posteriormente pelo mestrado em Arquitetura e Urbanismo na área da Percepção Ambiental com foco em habitação e envelhecimento. No seu trabalho desenvolve soluções para as diferentes fases da vida: nascimento, infância, adolescência, fase adulta e envelhecimento. Seu propósito é traduzir os desejos dos clientes em ambientes que valorizem a estética e funcionalidade, mas acima de tudo, que tragam bem estar e representem a personalidade de quem irá usar o lugar.

Andréa Buss Tessaro, paranaense, mora há 15 anos em Pelotas, formada pela Ucpel em fevereiro de 2016 em Arquitetura e Urbanismo, atuando desde então em escritório próprio. Hoje seu escritório é localizado no Parque Una, no container 29. 

Atua em arquitetura de interiores, projeto arquitetônico, paisagismo e regularizações, também trabalha com arquitetura modular.

Arquiteta Tamara Janovik Trabalha nas áreas de arquitetura e execução para projetos arquitetônicos, interiores, paisagismos, consultorias e regularizações. Sua meta é desenvolver projetos exclusivos para cada cliente, proporcionando beleza, conforto e praticidade.