Economia na manutenção: as vantagens de imóveis novos

Economia na manutenção: as vantagens de imóveis novos

 

Avaliando qual o tipo de imóvel certo para você e sua família? Saiba que os novos possuem enormes vantagens e podem gerar muita economia

Iniciando o seu projeto de compra de uma casa ou um apartamento? Então você deve estar enfrentando uma série de dúvidas sobre o que vale a pena ou não e, dento disto, o que é melhor para sua família. Responder estas questão é uma tarefa complexa e envolve muitas variáveis. Mas é bom começar pelo início e partir da primeira (e mais difícil) pergunta: há mais vantagens em imóveis novos ou usados?

Analisar os prós e contras de um imóvel usado e um novo é uma tarefa que envolve bastante pesquisa. Nada como mudar para um lugar novinho, ainda não habitado e pronto para ser adaptado ao seu estilo e preferências. Porém, um imóvel usado consegue ser muito mais acessível financeiramente. Pelo menos em um primeiro momento.

Por isso, há muito para ser ponderado. E nós levantamos mais uma questão para você: uma das maiores vantagens de imóveis novos é a economia na manutenção.  No texto a seguir vamos explicar porque você deve analisar este fator e considerar muito ele antes de fechar algum negócio. Boa leitura.

As vantagens de imóveis novos

A lista de vantagens de imóveis novos é grande. No entanto, ela costuma perder em um ponto para os imóveis usados: valor de investimento. É verdade que você consegue economizar e muito ao optar pela segunda opção. Porém, é verdade também que essa economia sofre alguns impactos e, no fim das contas, pode não ser tão representativa assim.

O que nós estamos falando é de manutenção. Este é um fator chave e que não pode ser negligenciado no momento da oferta de negociação. O que atrai você em uma casa ou apartamento novo? O fato dele não ter sido habitado ainda e chegar pronto nas suas mãos para ser decorado e adaptado 100% por você e sua família.

E isto realmente é ótimo. Quem não gostaria de ser o primeiro a organizar um espaço no qual ainda não teve moradores? Porém, isto significa mais do que decoração e disposição da casa. Significa também que ninguém utilizou aquela estrutura ainda e que ela foi finalizada recentemente pela construtora. Aqui estão os principais pontos: o fator tempo e o fator uso. E é neles que vamos nos aprofundar a seguir.

O fator tempo

O tempo é implacável e, como para todo mundo, ele deixa sua marca em tudo aquilo que é físico. O que significa que o imóvel sofre deterioração ao longo do tempo. Tudo bem, isto não é novidade. A pintura, a estrutura, os acabamento. Tudo isto possui uma vida útil e que precisa ser renovada, periodicamente, para manter a qualidade da construção. A questão é que quando você investe em um imóvel usado, você está investindo em manutenção e, na maioria das vezes, esse valor não tem retorno em uma possível venda futura.

Ou seja, ao apostar em um imóvel usado, que pode custar menos em um primeiro momento, necessariamente você terá que aplicar dinheiro na sua manutenção estrutural ou de acabamentos. Mesmo que ainda não esteja necessitando na hora da compra, está mais perto desse momento em um local que já foi habitado do que em um novo, não concordas?

Normalmente, quando a obra atinge seu primeiro ciclo de vida útil, os itens passam a exigir manutenção constante, então se prepare quanto a isto e seu orçamento também. Por isto este é um ponto essencial a ser analisado. Ele irá revelar qual será seu verdadeiro investimento, considerando a realidade e não apenas o valor comercializado na hora da negociação.

O fator uso

Além do tempo, outro fator que age diretamente na parte estrutural e de manutenção de um imóvel é o uso. A ação humana é outra parceira do tempo na hora de consumir a vida útil de uma construção. O que quer dizer, em outras palavras, que acelera e muito a necessidade de reparos e manutenções.

Ao apostar em um imóvel usado, você precisa considerar que outras pessoas viveram ali. Quanto mais pessoas, mais desgaste a estrutura tende a apresentar. Logo, quanto mais desgaste, mais manutenção aquela casa ou apartamento inspira. Isto é algo que não está explícito. Você pode visitar um espaço e considerar que tudo funciona bem, porém a parte estrutural se mostra no dia a dia. Este é um pensamento essencial na hora de analisar um local.

O fator uso acelera o fator tempo e, dependendo do histórico de moradia do local em questão, você pode começar a se deparar com reparos bem antes do imaginado. Afinal, além de tudo você não tem como saber se os moradores anteriores tiveram os cuidados necessários. Então são dois pontos que precisam ser levantados: a quanto foi construído e quantas pessoas já moraram naquele espaço.

E um imóvel novo?

Como você já pode imaginar, estes são problemas distantes para quem aposta em imóveis novos e suas vantagens. Ainda iniciando seu período sob ação dos fatores tempo e uso, um apartamento ou casa dispensam gastos de manutenção.

Este é o pensamento chave. Ao avaliar o investimento em um imóvel novo e em um usado, é preciso enxergar que, em um imóvel novo, este é o valor final. Em um imóvel usado, o valor do investimento é o inicial. A partir deste momento, você inicia um processo de responsabilidade para com a segurança, estrutura e bem-estar do seu lar e sua família. Isto se chama manutenção constante e aumento da longevidade do imóvel

É claro, você deve estar imaginando que um imóvel para precisar de tanta manutenção precisa ser muito velho ou já ter problemas aparentes. Mas saiba que a resposta é não. Por exemplo, um imóvel de alguns anos atrás pertencia a uma realidade social e cultural diferente. Uma ou duas televisões e alguns eletrodomésticos. Hoje, quantos aparelhos que utilizam energia elétrica você e sua família usam todos os dias? Computadores, notebooks e celulares mencionando apenas a parte de tecnologia.

Isso tudo implica em uma sobrecarga da fiação. Caso ela for antiga, não suportará o consumo atual, porque ela não foi projetada para isso. Logo, para evitar uma pane, será preciso trocar a fiação. Um grande investimento e que não é visível e tampouco está necessariamente ligado a um imóvel centenário.

Considerando a economia na manutenção, um imóvel novo é mais vantajoso?

A resposta é: com certeza!!! Você já ouviu que, depois de um certo período, tudo começa a dar problema? É verdade!!! Ao apostar em um imóvel novo, recém-concluído e ainda não habitado, as chances de problemas com a rede elétrica, hidráulica e estrutural, como manchas, rachaduras e infiltrações é mínima, para não dizer inexistente.

Não é só no quesito estrutura que um imóvel novo oferece vantagem. Assim como exemplificamos a questão da fiação elétrica, existe mais um fator: imóveis usados são construções projetadas em outros períodos, para outros estilos de vida. Isto implica em projetos arquitetônicos que estão, cada vez mais, distantes da nossa atual realidade.

Isto pode ser fortemente observado no quesito segurança. Um projeto atual foca e muito na parte referente a segurança da sua família naquele local, afinal, hoje vivemos em tempos onde a violência está muito presente. Alguns anos atrás, a criminalidade atuava de maneiras diferentes e em menor escala.

Logo, um imóvel usado e concebido dentro desta realidade passada implica em adaptações. Grades e trancas devem ser apenas os primeiros investimentos necessários para passar maior segurança para você e sua família. Como estes locais tendem a ser mais expostos, sistemas de monitoramento e vigilância se fazem ainda mais essenciais dentro desse contexto.

Alguns prédios construídos recentemente contam com o pavimento térreo elevado. Isto foi pensado de uma forma a funcionar como uma barreira, fazendo com que ninguém que passe na rua tenha visão do interior do prédio e dos seus moradores. Hoje também há preocupação com a instalação de guaritas, onde os funcionários podem fazer o controle de entrada e saída dos moradores e visitantes.

Quais são as outras vantagens de imóveis novos?

Além da economia envolvida na manutenção, os projetos desenvolvimentos recentemente trazem um olhar atualizado sobre o conceito de morar e viver bem. Hoje, aposta-se em construções completas, que oferecem além do básico.

Muitos condomínios, por exemplo, trazem além de espaços atuais outros serviços essenciais para aumentarem a sua qualidade de vida. Ao mesmo tempo, é claro, que valorizam ainda mais o imóvel e criam uma situação financeira interessante para você, caso a venda daquele espaço seja uma de suas ideias futuras.

Alguns destes serviços são, por exemplo, academias, piscinas, salas de jogos e playground, garagem para mais de um carro e áreas verdes. Estas são tendências atuais e que já fazem parte do imaginário popular, o que implica estar diretamente associado a qualidade de vida, bem-estar e, o mais importante, segurança para sua família.

Todos os projetos atuais contemplam necessidades atuais. Isto quer dizer que, desde um número maior de tomadas, e metragem adequada para toda família, por exemplo, até itens estruturais como os citados acima. Como a vida mudou e hoje se busca muito mais o tempo em casa, em função de trânsito e violência, o seu lar precisa estar preparado para isto.

Não esqueça de listar quais são as suas prioridades para um espaço de moradia. Seus filhos são pequenos? Normalmente há projetos completos e pensados especialmente com áreas e atividades para os pequenos. Essa preocupação de manter as crianças ocupadas com mais de um escorregar e balanço é recente, portanto, dê preferência para imóveis novos e você terá menos uma preocupação no quesito lazer dos filhos.

Então imóveis usados nem pensar?

A resposta é… depende. Tudo isto que estamos levantando precisa ser relativizado com as suas necessidades pessoais e da sua família. Um imóvel usado implica em manutenção, como explicamos, e possui um série de deficiências estruturais em comparação com os modernos e completos atuais empreendimentos que estão sendo frequentemente lançados e anunciados no mercado.

O valor inicial de investimento tende a ser menor, considerando que você esteja ciente de futuros reparos e manutenções que serão necessárias. Um imóvel usado permite uma mudança imediata, por exemplo. Algo que, dependendo do local que você esteja analisado, não seja possível com um novo que esteja em construção ou na fase final de entrega.

Em um imóvel usado, você pode conhecer e conversar com os vizinhos, entender melhor como funciona a vizinhança e se ela se adequa com seu estilo de vida. Se estes fatores são essenciais para você se sentir seguro da sua compra, de repente um imóvel usado seja a melhor solução para você.

O grande ponto é pesquisar e analisar com calma as opções. Em seguida, conhecendo suas prioridades, rotina, planos e projeções para os próximos anos, comprar qual tipo de imóvel será mais proveitoso para você.

Não existe uma resposta certa, existe o melhor estilo para a sua família. Um apartamento ou casa novos ganham em disparada em diversos aspectos, como já listamos anteriormente, mas é preciso balancear se estes são aspectos realmente importantes para você.

Como escolher o imóvel novo ou usado certo?

Esta não é uma tarefa, você percebeu? Assim como iniciamos o texto abordando a mesma questão é importante reforçar. O mercado oferece muitas possibilidades e todos os dias está ofertando mais projetos que conquistam de cara o seu coração.

Por isso, na hora de buscar o melhor tipo de imóvel para você e sua família, sem dúvidas, é essencial o olhar e a presença de um profissional do ramo. Na Une Zona Norte, por exemplo, contamos com uma equipe qualificada e preparada para encontrar os melhores locais e ajudar você a pensar quais são os pontos que precisam ser analisados.

O setor imobiliário requer conhecimento anterior e um pensamento treinado, para que nada passe desapercebido. Um profissional da área e com ampla experiência consegue analisar a qualidade de um projeto e orientar você a fazer a melhor escolha possível dentro daquilo que você imaginou.

Por isso, não hesite. Para não ser surpreendido com detalhes que você não pesquisou, perguntou ou mesmo imaginou que precisaria abordar, entre em contato conosco. Sem dúvidas conseguiremos, juntos, acharmos o local adequado para a sua necessidade e finalizarmos o processo sem dor de cabeça.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se e receba as informações exclusivas desse lançamento no Parque UNA

Arquiteta e Urbanista e Especialista em Arquitetura de Interiores. Atualmente realiza seus trabalhos em Pelotas e em Porto Alegre. Desenvolve seus trabalhos com conhecimento técnico, responsabilidade e dedicação. Mas acredita que a arquitetura vai além do espaço, e que está diretamente ligada às sensações, comportamentos e sentimentos. Onde cabe ao profissional personalizar a essência do usuário e qualificar o espaço. Considera um privilégio fazer parte de cada história e ver cada traço do projeto saindo do papel exatamente da forma que foi planejada por ela!
Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Católica de Pelotas – UCPel, com 7 anos de experiência em Projetos de Interiores, Arquitetônicos e Paisagismo. Hoje, também atua com trabalhos de consultorias e mentoria em arquitetura, laudos técnicos e acompanhamentos de obra. Além disso, é empreendedora e cofundadora do projeto Elo Colaborativo, colunista da Revista Toda Casa e tem forte atuação nas redes sociais com criação de conteúdos para arquitetura.
Formada pela UCPEL em Arquitetura e Urbanismo no ano de 2008 e com especialização em Eng. de Segurança, a arquiteta Lilian Sampaio atua no mercado de Arquitetura Residencial e Comercial com ênfase em Projetos de Interiores, tendo como conceito para seu processo criativo a “Arquitetura Sinestésica”, que busca estimular o inconsciente e o despertar de sensações.
Graduada pela UCPEL, no ano de 2013, iniciou carreira profissional trabalhando com outros Arquitetos, com eles adquiriu muita experiência e aprendizado, estagiou desde cedo, porque acreditava que era através do dia a dia que aprenderia a verdadeira Arquitetura. Em um dos escritórios, o que passou a maior parte da vida acadêmica, foi estagiária e logo após formada foi contratada, dois anos depois foi convidada a ser sócia. No ano de 2017 iniciou sua jornada, colocando sua marca nos Projetos, estando a frente do seu escritório, o EADK (Estúdio de Arquitetura e Design), e assim, vem ganhando cada vez mais espaço. No momento desenvolve projetos de Arquitetura Residencial, Projetos e Design de interiores (residencial e comercial) e reformas, atua na cidade de Pelotas e Santa Vitória do Palmar (cidade Natal).

Joana Rocha é arquiteta e design de interiores. Formada pela Universidade Católica de Pelotas e pós -graduanda pelo Ipog de Porto Alegre. Ama trabalhar com criação e transformação de espaços. No ponto de vista de Joana a arquitetura é capaz de transformar a vida das pessoas, pois ela está presente no cotidiano de todos.  Além disso, acredita que a arquitetura, o  design e a arte, andam de  mãos dadas e são inseparáveis.

Um espaço bem pensado de acordo com o estilo de vida, personalidade dos usuários faz toda a diferença.

Atua em arquitetura de interiores, projeto arquitetônico, paisagismo e regularizações, também trabalha com arquitetura modular.

Há 17 anos formada na UFPEL, começou fazendo um pouco de tudo em um escritório em Poa no ano de 2003, depois trabalhou com Stands e também atuou no mercado de móveis planejados, desde 2013 em Pelotas atua fortemente com projetos comerciais, reforma de interiores e alguns projetos arquitetônicos.

Formou-se na Universidade Católica de Pelotas em 2010. Trabalha nas áreas de arquitetura e execução para arquitetônicos, interiores, paisagismos, decorações, consultorias e regularizações, tanto na área residencial, como na área comercial e institucional. O atendimento diferenciado, personalizado, proporciona a interatividade entre a arquiteta e o cliente, fazendo projetos adequados à necessidade de cada um.

Atua há 15 anos com projeto e execução de ambientes comerciais, residenciais, interiores e paisagismo. Sua formação em Arquitetura e Urbanismo, pela UFPEL, foi complementada por uma especialização em construção civil, pelo NORIE / UFRGS, e posteriormente pelo mestrado em Arquitetura e Urbanismo na área da Percepção Ambiental com foco em habitação e envelhecimento. No seu trabalho desenvolve soluções para as diferentes fases da vida: nascimento, infância, adolescência, fase adulta e envelhecimento. Seu propósito é traduzir os desejos dos clientes em ambientes que valorizem a estética e funcionalidade, mas acima de tudo, que tragam bem estar e representem a personalidade de quem irá usar o lugar.

Andréa Buss Tessaro, paranaense, mora há 15 anos em Pelotas, formada pela Ucpel em fevereiro de 2016 em Arquitetura e Urbanismo, atuando desde então em escritório próprio. Hoje seu escritório é localizado no Parque Una, no container 29. 

Atua em arquitetura de interiores, projeto arquitetônico, paisagismo e regularizações, também trabalha com arquitetura modular.

Arquiteta Tamara Janovik Trabalha nas áreas de arquitetura e execução para projetos arquitetônicos, interiores, paisagismos, consultorias e regularizações. Sua meta é desenvolver projetos exclusivos para cada cliente, proporcionando beleza, conforto e praticidade.