6 quesitos que influenciam na valorização do imóvel para você avaliar

Quem busca investir no mercado imobiliário, por meio da aquisição de uma casa ou apartamento, precisa avaliar um conjunto de fatores antes de se decidir pelo melhor negócio. Saber identificar o potencial de valorização do imóvel é essencial para se obter sucesso e garantir o melhor retorno no seu investimento.

Mesmo que o setor imobiliário seja um dos destinos mais seguros para seu investimento, é possível maximizar os resultados e garantir uma maior liquidez encontrando aquelas unidades e empreendimentos que poderão fazer mais sucesso no mercado futuramente. Alguns fatores apontam o potencial de valorização que as unidades podem acumular com o tempo. E isso significa que seu capital estará não apenas protegido, mas com grandes chances de crescer.

Neste post, listamos alguns quesitos que precisam ser analisados antes de se realizar o investimento para que se possa identificar o melhor caminho. Confira!

1. Localização

Seguramente, a localização está no topo da lista dos quesitos avaliados pelos potenciais compradores no momento de escolher um imóvel. A maioria das pessoas se interessa por aquelas casas ou apartamentos situados em áreas mais centrais das cidades, com uma melhor oferta de serviços e comércio, por exemplo.

Atualmente, com as condições de trânsito cada vez mais complicadas nas cidades, a acessibilidade é um fator bastante influente na decisão de compra de um imóvel. Aqueles localizados em regiões com fácil acesso, boa disponibilidade de transporte público ganham pontos frente àquelas nas quais, diariamente, é preciso enfrentar congestionamentos para circular de casa para o trabalho, por exemplo.

Todas estas características contam pontos no momento de se avaliar o potencial de um imóvel no mercado.

2. Segurança

Outro quesito de bastante peso para a valorização de um imóvel é a segurança. E aqui, é preciso avaliar tanto as condições da região onde a casa ou apartamento se localiza quanto a infraestrutura do próprio imóvel ou condomínio.

Regiões com menores índices de criminalidade são, obviamente, as que transmitem uma melhor sensação de segurança aos seus moradores. Além disso, a infraestrutura disponível para proteção do imóvel maximiza este sentimento. Condomínios com portaria 24 horas, alarmes e câmeras de monitoramento garantem maior tranquilidade para a família e, por isso, são mais valorizados.

A tecnologia é, hoje, uma aliada da segurança no meio imobiliário. Assim, casas ou apartamentos equipados com aparatos como chaves com segredo ou sofisticados sistemas de controle de acesso biométrico são cada vez mais demandados.

3. Potencial da região

Quando pensamos na importância da localização para analisar a valorização de um imóvel não podemos esquecer que investir no mercado imobiliário e uma aposta no futuro. Assim, além de analisar os pontos positivos da unidades nos dias atuais, é preciso projetar como será a sua evolução no futuro.

Uma região que hoje parece promissora pode, no futuro, se revelar como uma opção não tão acertada. Em contrapartida, uma região que atualmente não se mostra tão atraente pode se desenvolver e crescer, atraindo novos moradores e provocando uma acentuada valorização nos seus imóveis.

Por isso, é importante sempre buscar projetar o desenvolvimento futuro da região em que se deseja investir. Você pode medir isso analisando, por exemplo, os novos empreendimentos previstos para o bairro e os investimentos públicos em infraestrutura. São pistas que podem revelar boas alternativas de valorização imobiliária em longo prazo.

4. Infraestrutura de lazer e serviços

Por motivo de segurança ou comodidade, os imóveis que contam com infraestrutura de lazer e de serviços mais completa tem sua valorização mais evidente. Ganham cada vez mais espaço os condomínios que oferecem, além dos recursos tradicionais como o salão de festas e quadra de esportes, um mix maior de opções.

De academia de ginástica a espaço para brincar com os pets, é possível agregar uma série de alternativas que podem valorizar os imóveis, de acordo com o perfil e com as demandas dos potenciais compradores.

Além disso, os condomínios de grande porte já oferecem aos moradores serviços na modalidade “pay per use”, que só são cobrados quando realmente utilizados. Os mais comuns são das áreas de gastronomia e limpeza.

5. Planta do imóvel

A estrutura da unidade também é bastante relevante para a sua valorização. Os imóveis com maior metragem são bastante valorizados, mas não é apenas esta característica que se deve levar em consideração, especialmente pelo seu custo mais elevado.

Áreas comuns integradas, posição solar privilegiada e a presença de móveis sob medida, por exemplo, são pontos positivos para a valorização dos imóveis. A qualidade dos acabamentos e dos revestimentos também conta a favor. E, especialmente nos apartamentos, o ideal é dispor de vagas de garagem, sempre observando que tem aumentado o número de famílias com mais de um veículo.

No caso dos apartamentos é importante considerar também a distância para os outros prédios. Além de garantir maior privacidade quando não há vizinhos muito próximos, é possível desfrutar de uma vista diferenciada do imóvel, o que também valoriza a unidade.

6. Segurança do mercado imobiliário

Independentemente das motivações e da duração das crises econômicas, o mercado imobiliário é, sem dúvida, um dos investimentos mais seguros. Mesmo que a liquidez do investimento não seja a mais imediata, dificilmente perde-se o capital investido em imóveis. E um momento de crise pode representar uma ótima oportunidade de bons negócios.

Este é um fator importante de se considerar especialmente para aqueles investidores com perfil mais conservador, não afeitos a correr riscos. Na maioria das crises, o mercado imobiliário é um dos primeiros a iniciar o processo de recuperação.

Estas são algumas das características que se deve levar em conta no momento de analisar o potencial de valorização do imóvel no qual se deseja investir. Não esqueça que a compra de uma casa ou apartamento é um investimento de longo prazo. Por isso, é fundamental avaliar a unidade a partir do seu potencial de desenvolvimento futuro.

Achou este conteúdo interessante? Gostaria de planejar seus investimentos em imóveis na cidade de Pelotas? Então, entre em contato conosco. Nossos consultores imobiliários estão à sua disposição para auxiliá-lo a fechar o melhor negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se e receba as informações exclusivas desse lançamento no Parque UNA

Arquiteta e Urbanista e Especialista em Arquitetura de Interiores. Atualmente realiza seus trabalhos em Pelotas e em Porto Alegre. Desenvolve seus trabalhos com conhecimento técnico, responsabilidade e dedicação. Mas acredita que a arquitetura vai além do espaço, e que está diretamente ligada às sensações, comportamentos e sentimentos. Onde cabe ao profissional personalizar a essência do usuário e qualificar o espaço. Considera um privilégio fazer parte de cada história e ver cada traço do projeto saindo do papel exatamente da forma que foi planejada por ela!
Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Católica de Pelotas – UCPel, com 7 anos de experiência em Projetos de Interiores, Arquitetônicos e Paisagismo. Hoje, também atua com trabalhos de consultorias e mentoria em arquitetura, laudos técnicos e acompanhamentos de obra. Além disso, é empreendedora e cofundadora do projeto Elo Colaborativo, colunista da Revista Toda Casa e tem forte atuação nas redes sociais com criação de conteúdos para arquitetura.
Formada pela UCPEL em Arquitetura e Urbanismo no ano de 2008 e com especialização em Eng. de Segurança, a arquiteta Lilian Sampaio atua no mercado de Arquitetura Residencial e Comercial com ênfase em Projetos de Interiores, tendo como conceito para seu processo criativo a “Arquitetura Sinestésica”, que busca estimular o inconsciente e o despertar de sensações.
Graduada pela UCPEL, no ano de 2013, iniciou carreira profissional trabalhando com outros Arquitetos, com eles adquiriu muita experiência e aprendizado, estagiou desde cedo, porque acreditava que era através do dia a dia que aprenderia a verdadeira Arquitetura. Em um dos escritórios, o que passou a maior parte da vida acadêmica, foi estagiária e logo após formada foi contratada, dois anos depois foi convidada a ser sócia. No ano de 2017 iniciou sua jornada, colocando sua marca nos Projetos, estando a frente do seu escritório, o EADK (Estúdio de Arquitetura e Design), e assim, vem ganhando cada vez mais espaço. No momento desenvolve projetos de Arquitetura Residencial, Projetos e Design de interiores (residencial e comercial) e reformas, atua na cidade de Pelotas e Santa Vitória do Palmar (cidade Natal).

Joana Rocha é arquiteta e design de interiores. Formada pela Universidade Católica de Pelotas e pós -graduanda pelo Ipog de Porto Alegre. Ama trabalhar com criação e transformação de espaços. No ponto de vista de Joana a arquitetura é capaz de transformar a vida das pessoas, pois ela está presente no cotidiano de todos.  Além disso, acredita que a arquitetura, o  design e a arte, andam de  mãos dadas e são inseparáveis.

Um espaço bem pensado de acordo com o estilo de vida, personalidade dos usuários faz toda a diferença.

Atua em arquitetura de interiores, projeto arquitetônico, paisagismo e regularizações, também trabalha com arquitetura modular.

Há 17 anos formada na UFPEL, começou fazendo um pouco de tudo em um escritório em Poa no ano de 2003, depois trabalhou com Stands e também atuou no mercado de móveis planejados, desde 2013 em Pelotas atua fortemente com projetos comerciais, reforma de interiores e alguns projetos arquitetônicos.

Formou-se na Universidade Católica de Pelotas em 2010. Trabalha nas áreas de arquitetura e execução para arquitetônicos, interiores, paisagismos, decorações, consultorias e regularizações, tanto na área residencial, como na área comercial e institucional. O atendimento diferenciado, personalizado, proporciona a interatividade entre a arquiteta e o cliente, fazendo projetos adequados à necessidade de cada um.

Atua há 15 anos com projeto e execução de ambientes comerciais, residenciais, interiores e paisagismo. Sua formação em Arquitetura e Urbanismo, pela UFPEL, foi complementada por uma especialização em construção civil, pelo NORIE / UFRGS, e posteriormente pelo mestrado em Arquitetura e Urbanismo na área da Percepção Ambiental com foco em habitação e envelhecimento. No seu trabalho desenvolve soluções para as diferentes fases da vida: nascimento, infância, adolescência, fase adulta e envelhecimento. Seu propósito é traduzir os desejos dos clientes em ambientes que valorizem a estética e funcionalidade, mas acima de tudo, que tragam bem estar e representem a personalidade de quem irá usar o lugar.

Andréa Buss Tessaro, paranaense, mora há 15 anos em Pelotas, formada pela Ucpel em fevereiro de 2016 em Arquitetura e Urbanismo, atuando desde então em escritório próprio. Hoje seu escritório é localizado no Parque Una, no container 29. 

Atua em arquitetura de interiores, projeto arquitetônico, paisagismo e regularizações, também trabalha com arquitetura modular.

Arquiteta Tamara Janovik Trabalha nas áreas de arquitetura e execução para projetos arquitetônicos, interiores, paisagismos, consultorias e regularizações. Sua meta é desenvolver projetos exclusivos para cada cliente, proporcionando beleza, conforto e praticidade.